TX QRP YG-1 "Yuri Gagarin"

  • Imprimir

 

 

tx qrp_yuri_gagarin_capa500





Transmissor QRP-YG-1

"Um Foguetinho!!!"

Yuri Gagarin - QRP-CW 40mts

Autor: Marco A. Gambagorte, PY2CWW

 

 

Atenção: Somente pessoas com conhecimentos de eletrônica e válvulas devem montar este projeto por envolver alta-voltagem. Iniciantes devem procurar auxílio de especialistas para aprenderem os cuidados básicos e não sofrerem acidentes com choques elétricos.

Como surgiu o nome "YG-1 - Yuri Gagarin" para o transmissor QRP

 

     Em seguidos dias de QSO´s noturnos em AM - 80m com as estações PY2NN e PY2HCD, eu montava um novo QRP de CW valvulado. Fazia anos que desejava ter um transmissorzinho montado na madeira, parecido com aqueles dos primeiros aventureiros do rádio. 

     Quando comecei a me interessar pelo rádio, ainda menino, eu e meus amigos construíamos nossos pequenos transmissores em pedaços de madeira. Bons tempos! Talvez por isso ainda guarde esta impressão e o gosto das montagens simples onde os componentes ficam aparentes. 

    Eu comentava com o Carlos Laimgruber, PY2HCD e o Raia, PY2NN, sobre a montagem que estava realizando durante os intervalos do QSO. Em uma noite, o assunto era sobre a capacidade e competência dos russos em diversos setores. Além de abordarmos sobre as experiências no cinema de Eisenstein, Pudovkin, Vertov e Kulechov, fomos parar no radar intercontinental que fazia aqueles sons "toc, toc, toc..." na banda de  HF.

     Veja no link as magníficas instalações deste radar russo:

http://www.artificialowl.net/2008/12/abandoned-giant-duga-3-system-antenna.html

     O assunto também chegou até as válvulas russas, e depois, como não poderia faltar - As  Viagens Espaciais. O Carlos, PY2HCD, comentou sobre a conversa que ele teve com o cosmonauta brasileiro, Ten. Cel. Marcos Pontes, PY0AEB, durante a festa de premiação do Concurso de VHF - CB144 em 2006. Segundo o Carlos, Marcos Pontes descreveu sobre vários aspectos positivos dos russos no que se refere as soluções para o programa espacial. ( http://www.gbvudx.qsl.br/integra.asp?id=225 )

rst qrp_yg_news

     Neste ponto do QSO, o Raia, PY2NN, deu uma sugestão para o nome do QRP:

PY2NN  - Marco, como este assunto dos russos está em evidência,  por que você não dá um nome russo para este transmissorzinho de CW?  

PY2CWW - É uma boa idéia... Que tal "Sputnik" ?

PY2NN - Coloca o nome do primeiro homem no espaço - Yuri Gagarin.

PY2CWW - Legal, gostei! Será uma homenagem. 

rst qrp_yg-1_charge1_1024

Figura-1

     A figura-1 é para vocês terem uma idéia do momento quando eu construía o QRP YG-1. Quando não era o meu momento de transmitir, eu ferramentava na bancada ao lado da estação de AM - 80 / 40M. 



     Como a construção deste TX-QRP é parecida com os padrões dos "primeiros" transmissores, quando eram construídos em pranchas de madeira, então o nome que o Raia sugeriu é adequado. Porque tem em comum o fato do primórdio de alguma coisa, e no caso, com as primeiras viagens do homem no espaço. E para dar mais força ao nome, me lembrei que o miliamperímetro é de construção russa, um presente do amigo Marcínio, PU2MAS, alguns meses antes.  


     Em 12 de Abril de 1961, Yuri Gagarin, se tornou o primeiro cosmonauta da terra. E em 05 de Janeiro de 2009, o QRP-YG-1 emite em 7.015kHz (Ondas Curtas) seus primeiros sinais em telegrafia.  Foi o primeiro voo do transmissorzinho na madeira. Um foguetinho!!!

tx qrp_yuri_gagarin_foguete    rst qrp_yg-1_frente_1_200

         12-04-1961                                          05-01-2009
        Yuri Gagarin                                          TX QRP YG-1

 

    UM INÍCIO LONGÍNQUO

      Tudo começa na época que explodiam nas rádios em ondas médias e curtas os sucessos como The Logical Song - Supertramp, Song for Guy - Elton John, ABBA, BEE GESS, Genesis, The Who, Santa Esmeralda, Village de People etc.

     Eu morava na cidade de Pirassununga-SP, onde ainda não se falava em recepção em FM, apenas Ondas Médias e Curtas. Meu pai tinha um receptor Philips OM-SW1-SW2 moderno (transistorizado) onde ele gostava de ouvir o Nelson Gonçalves cantar enquanto preparava o café pela manhã. 

      Tinha acabado de ganhar um Rádio-Gravador CCE com FM-OM-SW1-SW2. A Rádio Bandeirantes em Ondas Curtas era a favorita durante à tarde (de manhã eu estudava), e a noite, era a Rádio Mundial em 860kHz. 

     A Rádio Mundial em 860kHz transmitia aos sábado o programa "As 10 + da Mundial". Alguém se lembra disso?  Sem contar com o sucesso que foi "The Logical Song", Supertramp, por algumas semanas, também me lembro que as músicas do Bee Gees - Night Fever e More Than a Woman - estiveram em primeiro lugar neste programa por várias semanas seguidas. Era uma época diferente onde tudo parecia ser bom: As rádios, as músicas, as festas, os radinhos que eu montava e não funcionavam etc. Quando chegava o sábado , escutava o programa "As 10+ da Mundial " das 19:00hs até as 20:00hs, antes de sair para o meu real "Embalos de Sábado à Noite". As mesmas músicas escutadas a pouco no rádio, eram novamente  ouvidas na  "Discoteca Laranja Power", um antigo salão de boliche transformado em discoteca. Era a fase "Disco" estava pegando fogo!

     Nesta época eu já possuía 4 revistas "Eletrônica Popular" e 2 revistas "Saber Eletrônica - Experiências e Brincadeiras com Eletrônica".

     Fiz o meu primeiro transmissor de SW (Short Wave) com um transistor BC548, todo o projeto baseado no artigo da revista "Saber Eletrônica - Um Pequeno Transmissor para Ondas Curtas."  O microfone era um alto-falante pequeno e toda a montagem foi em cima de uma placa de madeira que peguei emprestado das gaiolas de passarinhos do meu pai. Lógico que não pedi e também não avisei.  Ele tinha uma paixão intensa por animais e não iria gostar de saber que algumas gaiolas de passarinho estavam ficando sem algumas partes! rs. 

     Depois de dias experimentando e verificando a distância atingida pelo transmissorzinho, surgiu a vontade de atingir distâncias maiores, e foi onde ví um artigo na Eletrônica Popular... Opa!  Já estou contando parte de outra história, vou parar por aqui, porque pretendo um dia contar boa parte de minha trajetória no rádio em outro artigo.

Apenas queria chegar neste ponto, porque foi a partir deste pequeno transmissor que me levou para as montagens na madeira. Este pequeno TX era montado num pedaço de madeira com pregos para suporte dos componentes.

     Várias montagens se seguiram com este método. Era a tecnologia do momento! A última palavra em "CPM" (Circuito Prego na Madeira). 
O "radiococus frequenciae" já estava aos poucos se multiplicando no organismo naquele inocente menino que achava que um dia iria ser Astronauta, Cientista, Milionário, Cineasta, Médico, faixa-preta de Karate e Judô, dono de um Castelo com várias portas secretas rodeado por um lago cheio de crocodilos,  Projetista de foguetes, Agente Secreto, dono de uma casa de fliperamas (pinball), de um trem fantasma, de um circo etc. 

De tudo isso, apenas cheguei a cordão verde de capoeira, e aprendia Karate e Judô através de dois livros que adquiri na banca do Gordo, onde eu comprava as revistas de eletrônica. Tive o meu trem fantasma que foi montado num antigo viveiro de pombas desativado, onde o carrinho que levavam os clientes era um carrinho de supermercado. Montei um simples e pequeno fliperama, mas não continuei com a promissora fabriqueta.  Não consegui o castelo com portas secretas e rodeado por um lago de ferozes crocodilos, mas eu trabalho em uma empresa se chama "Castello Tintas" e as vezes aparecem alguns crocodilos na forma humana!  Não fiquei milionário, mas fui ver o filme - Quem quer ser milionário? 

     Foi neste tempo que conheci o Arnaldo (A-14), o Amauri (PY2WEG) e seu irmão, o Thyrso. Todos também montavam seus transmissores de FM na madeira com a tecnologia CPM (Circuito Prego na Madeira). 


TX - FM Thyrsinho / Montagem do Arnaldo, A-14. 


O nome do TX foi em homenagem aos projetos na madeira do Thyrso, propulsor da idéia na turma.

 


     O Amauri, PY2WEG, e o Thyrso, tinham uma oficina de enrolar motores elétricos. Era o ponto de encontro da nossa turma de radio experimentador. Sempre aparecia o Arnaldo (A-14), o Delson (PY2TTQ na época e hoje, PY2DME), entre outros colegas. O Thyrso tinha a mania de soldar ou colar uma moeda na ponta de um prego e fixar na calçada para ver as pessoas tentarem pegar o Q$J fácil. Sempre era motivo de boas risadas verem as tentativas frustradas das pessoas.  Mas teve um expertinho que durante à noite foi com ferramentas e conseguiu retirar algumas moedas. Não tinha problema, o Thyrso fazia mais algumas e o espetáculo continuava. Acho que foi por isso que o Thyrso  fez o dissipador de calor do seu TX -FM com uma moeda. Veja na foto abaixo:

 TX - FM BF494

Montagem do Thyrso J. G. Abreu na data de 31-11-1984


     As montagens na madeira, além de serem esteticamente encantadoras, chamam a atenção e são admiradas por muitos  radio experimentadores em todo o planeta. Vejam alguns  exemplos nos links abaixo:

http://home.comcast.net/~wa9wfa/vintage_1920.htm

http://www.sparkbench.com/gekken/gekken.html

http://www.xtalman.com/kits.html

http://www.eht.com/oldradio/arrl/2002-01/1927Transmitter.html

      
      clique na imagem para ampliar

      Depois de anos de experiência na tecnologia CPM, o TX QRP YG-1 ainda transporta as impressões das primeiras montagens.

Curiosidades: 

     O Arnaldo se auto prefixou de "A-14", porque numa época onde mantínhamos QSO´s diários com dois HT´s (radio comunicadores) para 27MHz com 100mW de saída de RF e recepção super-regenerativa, o canal de transmissão era controlado a cristal em 27.125 kHz (canal 14). Era a nossa frequência particular e tomamos conta dela por muito tempo. Também não tinha outro jeito, era somente neste canal que estes rádios transmitiam! A recepção por ser regenerativo era "boca larga", escutavam-se muitos canais ao mesmo tempo. Até que era legal.
Então, ele (Arnaldo) juntou a primeira letra do seu nome com o seu canal exclusivo em 27MHz e criou o "A-14", que é dele até hoje!  Se ouvirem alguém no rádio com este indicativo pode ser ele.  

     O Amauri, PY2WEG, não tem mais este QRA. Deixou de ser radioamador por causa da correria da vida. Mas mantêm ainda os seus receptores valvulados e coruja constantemente a banda dos 80 e 40m em AM e CW.  
O vírus ainda sobrevive em seu organismo e ele garante que um dia volta para o rádio, assim que resolver algumas coisas.  Seu prazer é ficar corujando os 40m durante um churrasco com cerveja em sua casa de campo perto do rio Mogi-Guaçu. Difícil esta vida de radio escuta, não? 
Pelo menos ele acertou em ter seu posto de escuta longe do QRM da cidade. 

     O Thyrso ainda gosta de fazer suas experiências, mas não "prega" mais as moedas na calçada porque agora tem uma família e sua patroa dá bronca se ele deixar dinheiro na rua! rs. 

     O Delson trocou de indicativo e agora é o PY2DME. Mudou de cidade e continua ativo em 40 e 80m na modalidade AM e CW. Ainda faz as suas montagens e experiências dentro do radioamadorismo. Criou a empresa DIRAC, que constrói o famoso "Dial e Frequencimetro - FD1", sucesso no Brasil todo. É um feliz possuidor de um Transalix de 100W em AM. 

       O TX YG-1 QRP pode operar com vários tipos de válvulas

     
     clique na figura para ampliar

      Veja na foto algumas das válvulas que utilizei. No soquete do QRP está a 6V6-GT. Deitada na mesa uma 6L6 metálica. Em pé estão a 12A6 metálica e uma 6L6 de vidro. Vários cristais deitados e no soquete  do transmissor.

      Este circuito aceita várias válvulas: 6V6, 6L6, 6K6, 6F6 e também mudando a voltagem de filamento para 12V, pode usar a 12A6. Nos primeiros testes usei a 12A6 metálica que dispunha. Cheguei a usar a 6V6GT (pode usar qualquer 6V6) e a 6L6 em vários QSO´s. Experimentei na "carga fantasma" ou dummy load os outros modelos e funcionaram normalmente. Você vai observar que para cada tipo de válvula a potência de RF vai ser diferente. A versão QRO ficou a cargo da 6L6 que apresentou maior potência. 

      
     clique na figura para ampliar

      Nesta foto quando ampliada (1280 pixel) vai lhe dar uma boa noção de detalhes da montagem.

     M1 e o LED Vermelho - Miliamperímetro - É uma peça opcional. Pode-se usar somente o Led vermelho para sintonia do tanque final. Quem quiser pode utilizar um miliamperímetro, microamperímetro ou até mesmo os VU´s de rádio gravadores para auxiliar na leitura da sintonia.

     L1 - Bobina do tanque final - Não é crítica. Pode-se experimentar várias formas. Devido ao valor do  capacitor variável  (365pf ou 410pf), a bobina consegue sintonizar uma ampla faixa de frequência. No nosso projeto ele sintoniza desde 7MHz até 14MHz sem chaves para mudança de faixas. Coloquei um cristal de 14.318kHz (de sucatas de computadores) e funcionou bem!  Quem sabe eu o use para alguns QSO´s em AM nos 20m! 

     L1a - Se optar pela saída para a antena na terceira espira a partir do lado que está aterrado (massa/terra), você poderá variar este ponto  para cima ou para baixo visando conseguir uma potência maior.  

     FONTE DE ALIMENTAÇÃO

     Uma solução fácil para construir a fonte de alimentação é esta coloaboração do Prof. Amer, PY2DJW. Veja  a praticidade que ele conseguiu encontrar com material que facilmente ainda encontra em qualquer boa loja de eletrônica.






 
clique na imagem para ampliar




 O CIRCUITO

     O esquema do YG-1 é simples e aparentemente não tem nenhum componente difícil de conseguir. Os chokes de RF de 2,5MH e o capacitor variável que podem dar um pouco de trabalho se você não possuir uma sucata antiga. Se não possuir, você pode pedir ajuda para qualquer técnico de rádio e TV, eles costumam ter este material em suas sucatas. Também podem recorrer a conhecidos radioamadores que fazem montagens. É só ir atrás que você consegue. O soquete octal para a válvula e a própria válvula são fáceis de encontrar em lojas especializadas de eletrônica. São componentes que ainda são fabricados para equipamentos de áudio. Você vai encontrar a 6V6 ou 6V6-GT facilmente. Qualquer 6V6 serve, além dos outros modelos como a 6L6, 6F6, 6W6, 6K6 e 12A6 (não esqueça que o filamento desta última é de 12V).


Fig 2  -  Circuito do YG-1 

Clique na figura para expandir o desenho.

     Tanque final (bobina de saída) :   No desenho existem duas opções para se construir a bobina do tanque final. Uma delas você poderá observar pela foto, fica mais fácil compreender. A outra é mais simples, porque não precisa da segunda bobina (L2) enrolada por cima. Apenas é retirado o sinal na terçeira espira a partir do terra.  Para quem gosta e tem material sobrando, pode fazer um tanque em PI. 

     FASES DA MONTAGEM

     Cada um vai descobrir a sua maneira de montar e a estética que mais lhe agrada. É como ser um tipo de "Michelangelo" da rádio montagem.  Você irá descobrir o seu estilo para fazer suas  "esculturas" com materiais diversos: madeira, soquetes, capacitores, válvulas, bobinas etc. 

     "Sua obra de arte é algo único e o prazer de fazer te leva ao universo dos artistas, aqueles que sentem uma energia diferente dos outros. Uma vibração que inicia na imaginação, bem antes do projeto começar e se estende durante a fase da montagem e continua por anos seguidos, enquanto você ainda investir em fazer qualquer coisa por prazer, pela delícia que é construir e admirar a sua arte. Não se compra este tipo de sensação com qualquer moeda, porque a única moeda para isso é o seu investimento pessoal". (Experiência dos verdadeiros artistas e mestres) .

     Como eu construí o meu YG-1: 

     
     clique na imagem para ampliar

     Fase 1 - Instalei o soquete na madeira através de dois longos parafusos, o capacitor variável e o soquete para o cristal. Soldei os componentes antes de montar o painel frontal e outras partes. Assim fica mais fácil para se trabalhar com os componentes.

     
     clique na imagem para ampliar

     Fase 2 - Comece a soldar os fios de cobre de 1mm fazendo todo o terra. Faça curvas de 90 graus para dar uma beleza na montagem. Eu cortava alguns pedaços de fio e os deixava reto, depois com um ferro de solta forte eu estanhava todo ele para ficar prateado e ter a vantagem de ficar fácil a soldagem dos componentes nele. Veja melhor nas fotos seguintes. 

      

      

       
      clique na imagem para ampliar

     Fase 3 - Monte a bobina do tanque final conforme o seu desejo. Eu optei por fazer uma sobre a outra por apenas uma questão de estética. O tipo de construção desta bobina não muda sensivelmente a potência do transmissor (pelo menos nos meus testes).

      
     clique na imagem para ampliar

     Fase 5 -  Confira todas as ligações e uma nota importante: Observe que a bobina captadora de RF que alimenta o LED vermelho e o miliamperímetro não "toque" na bobina do tanque final. Você vai apenas ajustar a proximidade dela para que na sintonia máxima de saída ela acenda o LED e a agulha do instrumento fique próxima do máximo.  É fácil!  Na foto, esta bobina captadora está quase que tocando na outra, mas foi apenas para fazer a fotografia, na realidade ela fica mais afastada. 


     O BATISMO -  05 de janeiro de 2009

     Como sempre, um dos momentos mais esperados. Tinha ido almoçar no "Bisteca de Ouro", era um dia para comemorar o termino do QRP. Neste dia o prato teria que ser especial, então o pedido foi uma "picanha no ponto", mas ficava o tempo todo pensando no YG-1, lá esperando para o teste-drive nos 40m. Também me passou pela cabeça - Quem iria ser o padrinho deste recém montado QRP? 

     Cheguei ao shack por volta das 13:00hs e liguei o R-2000. Acionei a memória para a frequência do beacon (7.031kHz) PU2NJL - Guarulhos-SP, e estava escutando tranquilamente. Era o momento de testar o YG-1.

     Escolhi a 12A6 para ser a estreante e liguei o QRP. Esperei um pouco para o filamento da válvula atingir o seu ponto de trabalho. Encaixei o cristal de 7.015 kHz  no soquete e pluguei o manipulador.  Acionei o manipulador e virei o capacitor de sintonia para conseguir o máximo brilho do Led vermelho e ao mesmo tempo a máxima leitura no miliamperímetro. Tudo certo até agora!  O wattimetro indicava 3 Watts. 

     Lancei o CQ´s " CQ CQ CQ de PY2CWW PY2CWW PY2CWW K", e esperei. Nada! Mais uma vez e... o YG-1 foi ouvido em Monte Mor-SP, às 13:30hs (PY), pelo colega PY2PEP, Salomão. Ele reportou um RST - 599!!! 
     Nossa!  Como esse treco montado na madeira funciona bem. É UM FOGUETE !!!  rs. 

     QTR: 05-01-2009 - 13:30 PY
     QRA: PY2PEP, Salomão
     QTH: Monte Mor - SP
     RST - 599

      Seguiram tantos outros QSO´s nos dias seguintes (veja a lista dos contatos no final do artigo)

      Fiquei contente com a montagem e fiz um cartão QSL especial para ser usado apenas nos QSO´s que serão realizados com o YG-1. 

   clique na figura para ampliar

     Este cartão comemorativo e de tiragem limitada em duzentas (200) unidades, somente será enviado para os QSO´s com o YG-1.

 

     AGRADECIMENTOS

    Marcínio, PU2MAS, pela válvula 12A6 metálica e o microamperímetro. 

    Raia, PY2NN e Carlos, PY2HCD, pelos agradáveis QSO´s a noite nos 
80m e pelas dicas técnicas e sugestões para o nome do QRP.

     Ao Thyrso, Arnaldo (A-14) , Amauri e Delson (PY2DME), pelas nossas conversas onde cada um falava e mostrava as suas montagens.  

    Até o próximo artigo,


    73 de PY2CWW.


TABELA DOS PRIMEIROS QSOs COM O YG-1

QSO No Data QTR - PY QRG - kHz QRA

Nome

Cidade RST
recebido
Válvula
utilizada
01 05-01-2009 13:30 7.015 PY2PEP

Salomão

Monte Mor-SP 599 12A6
02 05-01-2009 16:15 7.010 PY2RAN

Raul

Campinas-SP 599 12A6
03 05-01-2009 18:40 7.010 PY2LJ Nilson Tatuí-SP 599 12A6
04 05-01-2009 19:25 7.010 PY2EYE Nilson Sorocaba-SP 599 12A6
05 05-01-2009 19:45 7.010 PY4VDR Vinicius Juiz de Fora-MG 599 12A6
06 07-01-2009 17:25 7.010 PY1BGP Guimarães Rezende-RJ 599 6V6
07 07-01-2009 18:05 7.010 PY4KB Hertz Contagem-MG 599 6V6
08 08-01-2009 12:30 7.010 PP5ILJ Irineu Timbó-SC 599 12A6
09 08-01-2009 18:40 7.010 PY2PBB Bergo Pirassununga-SP 599 12A6
10 22-01-2009 17:45 7.005 PY2EIC Sartori Jaboticabal-SP 599 12A6
11 23-01-2009 18:55 7.005 PY2OBT Orlando Itupeva-SP 589 12A6
12 23-01-2009 19:25 7.005 PU2OTN Jota Caçapava-SP 589 12A6
13 23-01-2009 21:15 7.005 PY2VJS Vera São B. Campo-SP 569 12A6
14 23-01-2009 21:35 7.005 PY4COM Anderson Três Corações-MG 599 12A6
15 24-01-2009 14:55 7.005 PY2ERW Buranelo Penápolis-SP 569 6V6
16 29-01-2009 13:30 7.015 PY5UB Luis Cambé-PR 589 6V6
17 29-01-2009 13:50 7.015 PU2OTN Jota Caçapava-SP 579 6V6
18 29-01-2009 18:00 7.015 PY1BGP Guimarães Resende-RJ 599 6L6
19 29-01-2009 18:30 7.015 PY5BYA Paulo Arapongas-PR 599 6L6
20 30-01-2009 18:35 7.015 PY2PEP Salomão Monte Mor-SP 599 6V6
21 30-01-2009 18:55 7.015 PU2FAN Rans Luziânia 559 6V6
22 30-01-2009 19:25 7.015 PU1LSW Hamilton Rio de Janeiro-RJ 599 6V6
23 30-01-2009 20:15 7.015 PY2VFU Nil Sorocaba-SP 599 6V6
RST - Rádio Sociedade Técnica - 2009


 

Nave VOSTOK
Orbitou a terra levando a bordo o astronauta Yuri Gagarin.

 

 

 

 


SPUTNIK quer dizer "Amigo ou Companheiro".
O Sputnik foi o primeiro satélite artificial da Terra. Foi lançado pela União Soviética em  4 de outubro de 1957. 
A função básica do satélite era transmitir um sinal de rádio, "beep", que podia ser sintonizado por qualquer radioamador 
nas frequências  entre 20,005 e 40,002 MHz, emitidos continuamente durante 22 dias até que as baterias do transmissor 
esgotassem sua energia em 26 de outubro de 1957. O satélite orbitou a Terra por seis meses antes de cair. 
( fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Sputnik )

 http://www.amsat.org/amsat/features/sounds/firstsat.html

http://sjhrc.org/sputnik.html